terça-feira, 16 de outubro de 2007

Un regalo de palabras al oído

Há quatro anos, o jornal “El Mundo”, a propósito de um concerto do cantor canarino Pedro Guerra, fazia uma descrição deste 'cantautor': 'Es el hombre más feo del panorama musical. También es el más tierno, el más feminista sin ser femenino, el más entrañable de todos. Pedro Guerra es un esqueleto del que cuelga un atuendo poético, de ésos que va sin zapatos y hace lírica en el supermercado. Camiseta de lección sociológica un poco raída, coleta de Facultad.'

E foi aquela voz que me despertou a curiosidade e me entrou no ouvido. Cheguei a ele através de um duento com Cesária Évora – “Tiempo de Silencio”. Maravilhoso!
Ontem, descobri-o a cantar um soneto de Neruda, 'Antes de amarte, amor', e a poesia da sua voz mistura-se com a poesia de Neruda, nem imaginam a beleza... Mas ainda há mais... Um passarinho, fã do Pedro Guerra, sussurrou-me as melhores músicas e os melhores discos. E lá me perdi numa tarde com uma grande banda sonora.

Aconselho a ouvirem com tempo e com silêncio o disco “Mararía”, a banda sonora de um filme com o mesmo nome, porque é sem dúvida incrível. Mas hoje deixo-vos com uma das minhas preferidas - um presente a esse passarito que me sussurrou esta brisa.

~
Aquí hay una canción
que nos descansa,
un hueco para el alma,
sentirse como en casa,
un alto en el camino
nada más.



4 comentários:

Pedro disse...

Y nada más. Obrigado por abrires de forma tão doce a barra do teu cais.

O passarito (!) disse...

Passa, entra... é assim este cais, aberto e amplo como os braços dos amigos verdadeiros.

Para mim é difícil escolher entre as canções do Pedro Guerra, mas esta é sem dúvida uma das mais bonitas. Das que não me canso de ouvir, porque lhes descubro sempre um novo pormenor em que não tinha ainda reparado.

Obrigada, Sofia, por este presente lindo. E fico contente de teres gostado da Mararia, uma banda sonora notável.
Beijos

Sofia disse...

De nada! É merecido, porque também tu me recebeste de braços abertos!~

O Pedro Guerra anda aqui a bater no meu coração... e olha que já 'contaminé' outros corações! Beijinhos

Anónimo disse...

a música, a poesia, o canto e as composições de Pedro Guerra já estão em tempo de reverberar pelos quatro cantos do mundo. Façamos a luz!
É um artista completo, de imparidade no cenário musical. Conheci a sua música através do 'Ofrendas' e do 'Raíz', encantei-me imediatamente. Daí busquei outras possibilidades de continuar a escutá-lo e de divulgar a sua música a todos aqueles que conheço e, também, aos que nem conheço tanto assim...por incrível que pareça, a reação é proativa diante da qualidade de Pedro. Fico feliz por ser, individualmente, parte desse processo coletivo de reconhecimento dele(na Bahia).
Por SUE MENEZES.