terça-feira, 23 de outubro de 2007

Take this waltz...

A propósito de Leonard Cohen, que tem andado a ser a banda sonora da minha vida-musical nestes últimos dias, recordo mais uma das suas músicas. Esta, uma tradução livre de um poema de Federico García Lorca, embala-nos em danças em grandes salões de baile, que podem ser nada mais do que a nossa pequena sala, ou corredor! Para que ninguém vá dormir sem dançar um bocadinho... Arranjem par e deixem-se levar nesta valsa.


En viena bailare contigo
con un disfraz que tenga
cabeza de rio.
Mira que orillas tengo de jacintos
Dejare mi boca entre tus piernas,
mi alma en fotografias y azucenas,
y en las ondas oscuras de tu andar
quiero, amor mio, amor mio, dejar,
violin y sepulcro, las cintas del vals.

P.S. Dedico esta música ao meu par, para que venha do seu ninho, bater as asas aqui neste cais!

4 comentários:

Pedro disse...

O teu cais é hoje uma ponte, talvez entre os dois molhes, unindo as torres verde e vermelha por onde entrou este marinheiro.

Tinhas de ser tu a unir um dos cantores que venero com um dos poetas que mais admiro. Trauteio o Ay ay ay ay desde que, aos nove anos, fiquei lixado por não me levarem a um concerto do Cohen em Lisboa. Andei a cantar Lorca quase 20 anos sem saber! Tinhas de ser tu...

Olho para este clip de imagens de Viena (onde nunca estive) e só consigo ver Granada. Olho para o teu cais e vejo a silhueta da Alhambra, e nós a subir a encosta ao nascer do sol, e a descer o Albaycín (a almofada!), e a seguir para a Alpujarra (a colcha!), depois de termos comido um monte de passarinhos, mais pequenos dos que codornizes... valsemos, sempre.

Sofia disse...

Tão lindo... olha a lágrima a cair... ploc... já está! Ainda bem que vamos a Madrid matar saudades dessas espanholadas todas e das nossas viagens e das coisas que só da gozo comer lá, até porque sabe melhor, por muito gazpacho ou salmorejo que eu faça cá em casa! As saudades de voltarmos de lá a dizer ´vá a ser que no' ou 'te pongo un mail'... e essas coisas que nos divertem! Daqui a uma semana rumamos para lá a ver a Paula Rego e mais as quinhentas exposições que já descobri e apanhar sol no Retiro ah e não esquecer... encher o carro de música espanhola pirosa, para cantar aos gritos para não adormecer... 'Y escapar juntos de allí, juntos de la mano vamos a presentir la libertad y el valor de elegir regalarte mi vida.
Y correr juntos al fin, juntos de la mano un solo beso de ti.
Ser tu mitad en esto de vivir el resto de mis días.'

Tenho de começar a responder-te por mail ou ainda dizem que tenho um blogue piroso... e tenho... LOL

beijinhos

Pedro disse...

Tiraste-me as palavras da boca nessa coda final, mas who cares? Mais beijinhos

Sofia disse...

Obrigada pelos beijinhos... depois canto-te uma música, só para ti!
Mais beijinhos