sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Para mim chegou o Outono...

Para mim chegou o Outono! Não aguento mais esperar que ele se decida a aparecer. Qualquer dia chega o Natal e Lisboa já tem as luzes quase todas postas e ainda não passeei ao frio, não vi a praia varrida pelo vendaval, nem fiquei a ver a chuva da janela. Quanto mais acender a lareira e passar a tarde enrolada numa mantinha a ler, quietinha, a beber jeropiga!

Hoje, num passeio por Cascais, reparei que o vento já soprava mais forte, o mar já estava menos azul-verão, havia folhas castanhas a fazer clac-clac quando as pisei e o senhor Eduardo, na Praça de Londres, já vende castanhas! Amanhã vou entrar ainda mais neste Outono, vou começar a fazer as minhas compotas e a marmelada. Quero passar a tarde ao fogão a mexer os doces na panela, a beber um chá quente, ouvir Reggiani e a ler as receitas do Pantagruel. Quero comer uns scones feitos na hora, recheados com os doces ainda a ferver e convidar os amigos para lanchar! Já decidi, se estiver calor ligo a ventoinha e ponho a cozinha em corrente de ar só para sentir o frio outonal. Tenho saudades do Outono e quero-o hoje!


Seguindo o conselho de ontem: Hoje, vai ser Outono!


Eva Cassidy - Autumn Leaves
(em sintonia com o Codornizes)


p.s. - Para a semana há distribuição de frasquinhos de doce para os interessados. :)

10 comentários:

M. disse...

doce!!! eu sou uma interessada porque sei que tens m�ozinhas de fada com dotes culin�rios pertencentes a um vasto cl� de sacerdotisas do doce:)

Mário Pipopó disse...

Inscrevo-me: directamente da terra do AJJ.
Que tal uns maracujás ou umas anonas, para fazer compota? Não, Sofia, não posso levar a cabeça do AJJ num cepo - não deixam entrar no avião por acusa do terrorismo e dos líquidos e sei lá mais o quê.
Se rpecisares de ajuda, somos uma data deles para lamber o tacho e as colheres, debicar nos frutos e rapar o doce.
Bjs
Mário Pipopó

Sofia disse...

M. claro que te dou um frasquinho ou uma tigela de marmelada, qual preferes? Para a próxima, vens e fazes também!

Mário pipopó, aqui em casa já há muitos candidatos a rapar o tacho, mas com jeito ainda se arranja mais qualquer coisa para o resto dos pipopós! Quanto aos maracujás o mais possível, mas não é para fazer doce, mas sim comer às colheres! Promessa é divída, traga-me aí uns quilinhos! Em troca uma tigela gigante de marmelada!

beijinhos e bom resto de domingo

Pedro disse...

"Aqui em casa", o único outro candidato sou eu, que rapo tachos, sim senhor, exercitando o "salazar" até à exaustão, mas não sem antes ter trabalhado de forma empenhada na produção das maravilhosas compotas e marmeladas. Sintonias, portanto...

Sofia disse...

Também não sejas egoísta, não deves ensinar esses sentimentos aos outros pipopós!!! Ou da próxima vez que fizer bolo de chocolate não te chamo para rapar! E sim, trabalhas muito na cozinha e mereces... PARTILHAR... do que fica agarrado ao tacho! Eu também quero e tu já tiveste a tua dose ao pequeno-almoço para o resto do ano: resto de marmelada que ficou no tacho! beijinhos

Pedro disse...

Egoísta? Eu não disse que não partilhava o rapanço... apenas que lá em casa, de momento, só há dois candidatos ao mesmo: V.Exª blogueira e este seu dedicado. O importante era mesmo frisar que só rapa quem trabalha. Ora, como nos esfalfámos os dois (acreditem!), ambos pudemos rapar o tacho. Yum!

Sofia disse...

Pois... tens razão... e o que seria do ponto da marmelada sem ti? Só quem trabalha é que tem direito!
beijinhos

Pedro disse...

Vá, vá, também é escusado estares com falsas modéstias. A marmelada - esta, pelo menos - é feita a dois.

Sofia disse...

Claro, mas o ponto... esse sabes melhor do que eu!

beijinhos

Pedro disse...

E não dou ponto sem nó! Mais beijinhos.