segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

De que cor são as nuvens?

Porque na vida não há só preto e branco e há coisas para as quais andamos a olhar há séculos, mas ainda não as vimos bem!




Ele abriu a janela ao meio, o que encheu a sala de ar frio.
- Anda cá Griet.
Poisei o trapo no parapeito e dirigi-me para junto dele.
- Espreita pela janela.
Espreitei. Estava um dia ventoso, com nuvens que desapareciam por trás da torre da Igreja Nova.
- De que cor são aquelas nuvens?
- São brancas, senhor.
- São? - perguntou ele, erguendo ligeiramente as sobrancelhas.
Deitei-lhes mais uma olhadela.
- E cinzentas. Talvez vá nevar.
- Vá lá Griet, consegues fazer melhor do que isso. Pensa nos teus legumes.
- Nos meus legumes, senhor?
Ele moveu a cabeça ligeiramente. Estava outra vez a irritá-lo. O meu maxilar contraiu-se.
- Pensa em como separaste os brancos. Os nabos e as cebolas. São do mesmo branco?
De súbito compreendi.
- Não. O nabo tem verde a cebola amarelo.
- Exactamente. Então que cores vês nas nuvens?
- Há azul nelas - respondi depois de as examinar durante alguns minutos. E... amarelo também. E algum verde! - Estava tão entusiasmada que até apontei. Tinha olhado para nuvens durante toda a vida mas era como se as visse pela primeira vez naquele momento.
Ele sorriu.
- Hás-de descobrir que há pouco branco puro nas nuvens, embora as pessoas digam que são brancas.


Tracy Chevalier, in Rapariga com Brinco de Pérola

7 comentários:

Sammia disse...

Juro que ao olhar o título Sofia, já me recordei do filme! Hahaha
Eu simplesmente Amo-o. Aqui no Brasil dá-lhe o nome de "Moça com brinco de pérola". Lindo não achas?

Ps: Não sabia que o titular amigo do Codornizes era teu amado. Não errei né?
Beijos

Maria del Sol disse...

Um dos filmes e dos livros da minha vida. E uma homenagem merecida a Vermeer :)

Boa semana.

Sofia disse...

Olá Sammia!!! Pois o filme é muito bonito, se bem que demasiado lento para o meu gosto! Mas gostei... e logo que vi esta cena, decidi pô-la aqui! É perfeita e tem uma luz maravilhosa, tal como os quadros de Vermeer!

Não, não errou é mesmo! Dá para ver é? ;
bjs

Ainda bem que gostaste Maria del sol. Vermeer é fabuloso no uso da luz e das cores, que por vezes aprecem transparentes! Adoro! Boa semana também para ti

Huckleberry Friend disse...

Bonita a luz de Vermeer, linda a Scarlett Johansson, curiosa a história. Talvez demasiado confortável a companhia em que vi o filme (Sammia, cê topou tudo!), porque houve momentos em que fechei os olhos. Mas hei-de ver mais filmes com a dona deste cais e aqui ou no codornizes eles hão-de aparecer. Vão passando por cá, amig@s. Ui, mas não me façam corar tanto como desta vez... ou façam, que é de felicidade e disso não há que ter vergonha!

Sammia disse...

Porque corar, ora bolas! Hahahaha
O amor é lindo e acredito que o de vocês é tão belo quanto. Meu futuro esposo (aquele que me enche de saudades) aparece por lá de vez enquanto...Vamos brincar e ver quem o adivinha primeiro?
:))))
Beijos santo aos dois.

M. disse...

adoro adoro adoro. dos poucos filmes que nao me desiludiu, por ser uma fã do livro. viva o Vermeer.

"Lick your lips, Griet."
I licked my lips.
"Leave your mouth open."
I was so surprised by this request that my mouth remained open of its own will. I blinked back tears. Virtuous women did not open their mouths in paintings.

Sofia disse...

Mas agora deste em envergonhado menino Huck? Pois para a próxima vê se passas menos pelas brasas... esuece eu faço o mesmo! ver filmes ao colo é o que dá! Mesmo assim, ontem no Neruda, portaste-te bem! beijinhos

Sammia ai ai... não estou a ver quem é! Mas hei-de descobrir e primeiro! beijinhos

M. voltaste? Vês como a amiga sabe do que os leitores gostam? Sempre gostei da cultura que tu tens... sobretudo por ser diversificada e por saberes apreciar o pormenor. És assim desde menina, quando te conheci e ainda hoje pairamos as duas sobre essas conversas! Muitos beijinhos especiais para ti