quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Linha d' Água


Linha d`Vento
Brisa que ondula meus cabelos
e arrepia os teus pêlos
nos braços desnudos

Linha d´Água
Que nos percorre
E que como nós
desagua num tal abraço
apertado sem fim

Linha d' Amor
que nos persegue
E que perseguimos
Quando passeamos no éter
De mão dada
Enredados pelas redes de um barco
Que nos solta a navegar
Ilusões e sonhos
Escondidos nas nuvens
Que não são nada
Quando sou o tudo contigo

Linha d' Água
Linha d' Vento
Linha d' Amor
que terminam em cada fim
de cada encontro
fugaz e mágico
que terminam em cada fim
num adeus das mãos dadas.

4 comentários:

madrinha disse...

Linha d' Sonho
nunca alcançado
ou deixaria de ser sonho
ou deixaria de ser linha
e seria só
realidade


Beijinhos

Sofia disse...

Como tu me compreendes... perfeito... palavras para quê!

beijinhos

Filipe Nery disse...

aqui só falta a linha da terra, pois a do fogo é claramente a linha do amor... gostei muito.. gosto da maneira como tu escreves e falas dos teus sentimentos.

É bom saber que também ha pessoas assim.

obrigado. *

Sofia disse...

Obrigada Filipe... também já andei a percorrer os eus poemas...
beijinhos