quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Estou com os azuis!

Estou com os azuis! e é esta a música que me vem à cabeça... ando assim entre a tristeza e a melancolia, a saudade e a realidade... Dizem que isso passa com abraços! Estou, como se diz, com a neura - tenho saudades do fim-de-semana, quero outro e quero mais; tenho saudades de almoçar fora a ver o mar e nunca mais chega amanhã; tenho saudades de ter saudades... Ai rotininha maldita...



Vai, minha tristeza, e diz a ela
Que sem ela não pode ser
Diz-lhe, numa prece, que ela regresse
Porque eu não posso mais sofrer
Chega de saudade, a realidade é que sem ela
Não há paz, não há beleza
É só tristeza e a melancolia
Que não sai de mim, não sai de mim, não sai
Mas, se ela voltar, se ela voltar
Que coisa linda, que coisa louca
Pois há menos peixinhos a nadar no mar
Do que os beijinhos que eu darei na sua boca
Dentro dos meus braços
Os abraços hão de ser milhões de abraços
Apertado assim, colado assim, calado assim
Abraços e beijinhos e carinhos sem ter fim
Que é pra acabar com esse negócio de viver longe de mim
Não quero mais esse negócio de você viver assim
Vamos deixar desse negócio de você viver sem mim
(poema de Vinicius de Moraes, interpretado por Gal Costa e Tom Jobim)

5 comentários:

addiragram disse...

Não separes o prazer de viver do teu dia a dia...para que a rotina mortífera não se cole à "alma".Convive, nem que seja em sonho, com tudo o que amas.

Mário disse...

Azul é a cor de tudo o que quisermos ser ou desejarmos ter.
Estar com os "blues" pode ser ao som dos "blues" de Nova Orleães. E tudo se transforma.

E já agora, porque não www.azulnuvem.blogspot.com ?

Sofia disse...

Addiragram bem-vinda a este Cais! E obrigada pelas tuas palavras... agora acho que já voltei aos verdes...

p.s. Adoro a selecçaõ musical do teu blogue, muitas vezes ligo o computador e ponho-a a tocar!
Beijinhos

Mário, vou começar a cobrar a publicidade assim à descarada! Tudo se tranforma... e o 'mundo pula e avança'... 'é composto de mudança'!... Enfim, já passou!

Vieira Calado disse...

Olha que três!...
Vinicius, Gal Costa e Jobim.
Três monstros sagrados da música (e da cultura) brasileira!
Um abraço

Sofia disse...

Que três mesmo... é quase um reino de belezas vocais... os meus favoritos... só falta mesmo o Chico, de quem sou fã número 1!

beijinhos