quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Soube-me a amar


Hoje saí para almoçar e não voltei. Desliguei o telemóvel, entrei no carro e pus-me a caminho do mar. Pelo caminho, abri as janelas de par em par e pus a Flauta Mágica a tocar, com o volume no máximo, para que a flauta calasse o burburinho da cidade.

Cheguei ao mar e nele reflectia o imenso sol brilhante. Desci à praia, descalça, como se querem os pés na areia, transformei as minhas calças cigarrilha nuns corsários e lancei-me à beira-mar.

Durante horas, percorri-a para um lado e para o outro, saltitando e fugindo da ondas de maré cheia. Perfeito momento de egoísmo, de encontro do eu com o eu, sem os barulhos do dia, os silêncios da noite e a agitação do pensamento. Só eu. Os pés frios foram ganhando o calor dos passos pequenos, enterrados na areia acabada de molhar e o pouco vento que fazia, foi sendo brisa musical. Ao fundo as rochas, os outros, os surfistas, o mundo... mas ali era só eu. E sabem a imensidão os passeios pelo mar, sabem a poesia e eternidade. E hoje, esta tarde... soube-me a amar.

Nas ondas da praia
Nas ondas do mar
Quero ser feliz
Quero me afogar.

Nas ondas da praia
Quem vem me beijar?
Quero a estrela-d'alva
Rainha do mar.

Quero ser feliz
Nas ondas do mar
Quero esquecer tudo
Quero descansar.
(Manuel Bandeira
)

7 comentários:

Maria João disse...

Que saudades do meu mar! Como é bom termos momentos nossos, de refugio... onde nos sentimos totalmente bem, longe do mundo, no nosso mundo! Como te compreendo... ;)

Sofia disse...

É isso mesmo... estar no nosso mundo. E sabe tã bem, não é verdade?

Beijinhos

av disse...

Fizeste bem, miúda. O mar é sempre bom conselheiro.
beijinhos

JuliaML disse...

Manuel Bandeira também sabia que o melhor era ir para Pasargada, está em sintonia. Saravá!

Sofia disse...

Av, sabe bem, não sabe? E é bom conselheiro... mas melhor aindá é o travesseiro!
beijos

julia em Pasárgada 'tem tudo'...
'Tomarei banhos de mar!
E quando estiver cansado
Deito na beira do rio'
... Que bom que é! Salvé!

beijos

tcl disse...

Fizeste uma coisa que faz bem ao corpo, faz bem à alma. Lavando os pés na água do mar se lava também a cabeça. É uma boa técnica que também utilizo às vezes e sabe-me sempre bem.

bjs :-)

Sofia disse...

É tão bom.. às vezes basta ver o mar, como hoje, sentir aquele cheirinho... mas noutros dias é mesmo melhor enfiar lá os pés... para a próxima é banho completo!

beijinhos