segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

Como dar um abraço?

Tenho sempre curiosidade em saber como chegam ao meu blogue os desconhecidos, já que aos conhecidos quase que exijo a visita regular, enviando e-mails com o link. Supreendem-me as consultas ao StatCounter para saber quem me visita daqui e dali, de sítios que nunca ouvi falar e como aqui chegam... Relembrada pela Av. fui lá ontem... Surpreendente!

O mais comum é abrirem a minha página para saberem como se criam codornizes - lamento não poder ajudar, mas não percebo muito de aves. Tente aqui, pode ser que ajude. Depois de as criar pode apareça que eu ensino a cozinhar, combinado?

Outros (este/a vem muitas vezes), para roubar poemas à madrinha. Vês Madrinha? Obrigada por trazeres tantos curiosos ao meu Cais. Mas não me lembro de te ter escrito poemas, cartas algumas, mas poemas ainda não. Serás tua a pedi-los?

Quem veio para encontrar o perfume da bela adormecida, deve ter ficado desiludido... Talvez aqui haja a solução.

Para ler cartas de saudade, veio mais ou menos ao síto certo. Costumo perder-me em recordações, muitas vezes em narrativas, não em cartas, mas pelo menos um dos requisitos ficou satisfeito: matou a saudade?

Esta então nem compreendo! Abrir o meu blogue para encontrar um tal de Mirinho Salgueiro, lamento, mas desconheço. Devia?

Remédios vazios? Prometo passar a guardar as caixas dos meus comprimidos. Alguma preferência pelo medicamento? Depois mando por correio!

Receitas de azevias... não sou a melhor ajuda, nunca as consegui fazer! Não atino com a massa e acabo por comer o recheio às colheres! Talvez no próximo Natal.

Por último, mas a mais importante, há alguém que eu não posso deixar de ajudar:
Como dar um abraço?

Faça o seguinte: abra os seus braços e receba no seu corpo a pessoa que deseja abraçar e envolva-os no corpo dela. Aperte no pescoço (não o pescoço), nas costas e/ou na cintura. Não com muita força, para não a magoar, mas com a intensidade que desejar. Fica ao seu critério! Depois é ficar assim, perdido num abraço, o tempo que quiser (pode ver pela imagem). Feche os olhos e deixe-se abraçar também.

Se for um abraço romântico até pode levantar, levemente, o abraçado no ar. Se for um amigo que não vê há muito tempo, pode dar uma palmadinha nas costas ou prolongar o abraço. Faça o que sentir!

Espero que tenha sido útil. E que dê muitos abraços, quando experimentar vai gostar! Para sim, um abraço!



"Recordar um abraço não é pensar no que o motivou, mas ser abraçado nele mais uma vez"
(Pedro Cordeiro)

11 comentários:

Carla disse...

foi quase como se tivesse recebido esse abraço

Sofia disse...

Olá carla! De onde aconheço, do Páginas, não é?

Ainda bem que sentiu o abraço! Espero que tenha ajudado o/a que por aqui passou ontem com essa dúvida!

beijinho Carla e volte sempre

marta disse...

Olá Sofia


Bem descrito, está ele!

As tuas "palavrinhas", serão postadas amanhã, e desculpa o atraso.


Beijinhos

Cleopatra disse...

Sofia linda!
Vi agora o teu email!:)
Obrigada linda..pela preocupação!
Estou de repouso mas não absoluto, o que significa que posso vir à net, mas só de vez em quando..nada de abusos!:)
Olha linda..não li nada..venho ler amanhã durante o dia.
Vim mesmo só deixar-te um beijinho enorme!E obrigada mesmo!
Tem uma boa noite!
Cleo

Sofia disse...

Não te preocupes, Marta, leva o tempo que for preciso... eu amanhã distribuo os meus óscares!

beijinhos e dorme bem
(eu também tive noitada ontem!)

Cleo, assim deixas-me mais descansada! Dorme muito e repousa... ok? Falamos amanhã!
beijos aos dois

JG disse...

Já estou de braços abertos com duas velas que espero que ardam até ao fim :)))

Belo texto.
Bjjj

Huckleberry Friend disse...

Criar codornizes? Lolol, é mesmo melhor saltar essa parte, meu amor... limito-me a confirmar que sabes refogar, temperar, cozinhar das formas mais variadas e empratar com fineza essas avezitas. Hmmm, agora deste-me fome! E quem diz avezitas diz azevias. Nunca foste de desistir à primeira.

Roubar poemas é uma grande tentação... há uns tão lindos e que nos assentam que nem uma luva no instante em que os lemos! Mas o seu a seu dono, não é?

Perfume da bela adormecida? Já o encontrei, mas não digas aos teus leitores para me virem perguntar, que eu cá não digo nada.

Cartas de saudade? Quem as não tem...

Mirinho Salgueiro? Remédios vazios? LOLADA!

E da risada à lágrima furtiva vai um só passinho. Com a face corada pela citação, leio e releio (mas não tresleio) as tuas dicas sobre como abraçar. Quero decorá-las e treinar muito... para que nunca chegue um dia em que não saiba abraçar, mas sobretudo para recordar cada passo com os cinco sentidos e voltar a receber todos os abraços que a vida já me deu - sobretudo os que mereci - e todos os que já lhe consegui dar. E os nossos, sereia do cais... de duração e intensidade variáveis, mas com a deliciosa constante de depressa deixarmos de saber quem começou por abraçar quem. Um beijo.

Cleopatra disse...

Para ti...um abraço apertadinho,sincero!:)
Não te levanto levemente no ar porque as minhas ricas costinhas não permitem..pois andam meio emperradas.
Mas aposto que sentiste o abraço!;)

Beijinho linda e que a tua vida seja sempre feita de abraços de amor e de amizade!
Cleo

madrinha disse...

LOL, Sofia.
Isto é sempre divertido.
E quanto a abraços... és uma especialista, minha querida. Não duvido!
beijinhos da madrinha (que aproveita para pedir um poema...)

Sofia disse...

JG, sempre às ordens... se entretanto vir mais velas eu envio!

beijinhos

Huck, para ti, por tudo... um abraço daqueles... e até te levanto no ar, apesar de me doerem as cruzes!

Cleo, minha querida, deixa estar o levantar no ar para daqui a uns meses... Mas chegou cá na mesma, apertadinho! E os teus são de quatro abraços, não é?

beijinhos

Sofia disse...

Olha a Madrinha desaparecida!

Deserdaste-me foi? E sabes como eu gosto de dar e receber abraços e festinhas... mimos é comigo!

O poema, talvez para os teus anos... Quando são? Ah... para o ano! Então talvez no Natal! (LOL)
Vou pensar se mereces!

beijinhos e abraços