quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Se eu voar...

Porque hoje estou com desejos de voar e não voltar; de levitar, subir a palmo e meio da beira-mar e ficar por ali.

Que é voar?
É só subir no ar,
levantar da terra o corpo,os pés?
Isso é que é voar?
Não.

Voar é libertar-me,
é parar no espaço inconsistente
é ser livre,leve,independente
é ter a alma separada de toda a existência
é não viver senão em não-vivência

E isso é voar?

Não.

Voar é humano
é transitório , momentâneo...

Aquele que voa tem de poisar em algum lugar:
isso é partir
e não voltar.


Ana Hatherly

Nota: poema roubado do Zoo Bizarro, um blogue que me dá sempre os bons dias. Obrigada JG.

7 comentários:

Doses de Bruno Mocelin disse...

Passei lá no Zoo, li e achei lindo o poema. Vi seu comentário, e passei para ver como estão os ares por aqui, muito bom.
Tenha um bom dia, Sofia.
Beijo

Carla disse...

gosto dessa sensação de leveza que a ideia de voar proporciona

Cleopatra disse...

Já namoraste muito hoje???:)))))
Espero que sim!!!

E espero que voes para junto do teu amor...ou com o teu amor!!!
É bom voar!!!
E se for acompanhado...e bem acompanhado..a sensação é ainda maior!!!:)))

Beijinho grande
Cleo

Maria João disse...

Que fotografia mais linda! E falando de voar... :)

JG disse...

Não sei, nunca percebi, mas nos outros blogues os textos que eu escolho parecem-me sempre mais bonitos.
Aqui, este poema ficou uma beleza.
Obrigado.
Bjjjj

Sofia disse...

Olá Bruno! Ai como posso agradecer mais os teus presentes? Afinal o postal vai mesmo de Lisboa! Ainda bem que gostaste.
beijinhos

Carla gosto dos tesus comentários e também gosto dessa leveza!

Olá Cleo!
Foi boa a tua comemoração? Ontem, apra ti, era mesmo um dia especial!

Voar é bom!
Beijinhos

Olá Maria João. Encontramos fotografias maravilhosas para acompanhar as palavras! esta seduziu-me logo. Era como ser menina, ver a gaivota e querer voar também!

JG, não digas isso! E tu tens sempre umas pérolas, verdade seja dita! Além do mais, a tua fotografia era fantástica!!! Roubei sem consentimento, por isso, ainda bem que gostaste!

beijinhos

Anónimo disse...

Long live romance !

Saint Valentine forever !

manuel teixeira