sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

Cantinho da biblioteca (III)


Richard Wagner - Tristan und Isolde

dirigido por Georg Solti (21 October 1912 – 5 September 1997)

O livro que vão ler

Quis, desta vez, contar-lhes a história de um músico, de um desses homens que escrevem com um alfabeto de estrelas num riscado de cinco linhas, e destas arrancam as mais belas e estranhas harmonias, com se elas fossem as cordas de uma harpa.


in O piloto do navio fantasma - pequena história de Wagner e da sua música genial, Adolfo Simões Müller

4 comentários:

miguel disse...

Adoro fisica e química. Redescobri esse gosto p+orque estou atento às matérias que a minha filha tem que dominar no 11º ano. E fico basbaque com a inteligência e o génio dos homens que nos deram a conhecer o infinitamente grande e o infinitamente pequeno que compõe o universo e que acaba em nós próprios. Pergunto-me: como é possível terem chegado eles à anti-matéria?

Mas não sei se admiro mais o génio dos homens do electro -magnetismo e dos raios-gama ou o génio daqueles que "...escrevem um alfabeto de estrelas num (mero-digo eu) riscado de cinco linhas. " Não sei mesmo. Venho o surpremo juiz e escolha.

E fico à espera da crónica galega...aqui ou no " Codornizes"

Sofia disse...

Uau Miguel... mas que comentário de luxo!

Pois a crónica galega vai andar espalhada por aí... em fotografias e memórias... nada de formal, pelo menos por agora...

beijinhos

Teresa disse...

Eu só tenho olhos e ouvidos para o vídeo, o grande Sir Georg Solti a dirigir.
Morreu uma semana depois da Princesa Diana. Por cá ninguém se lembrou de dar a notícia, nem que fosse entalada entre dois documentários sobre Diana e a moda, a bulimia de Diana ou Diana e outro qualquer assunto transcendental.

Sofia disse...

Teresa já tinha ouvido falar da tua cultura musical... obrigada por a partilhares aqui. Perfeito aquele ondular de dos braços... é uma dança também...

beijinhos