quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

Noite de regresso...


Chegar exausta, desejar uma cama e uma almofada alta. Voltar a pôr música, um Oceano Pacífico, num serão como os de antes, em adolescente, ficando à espera que ele passasse para que eu me fosse deitar, o meu despertador do sono, toque para fechar o livro. Tantos livros cantados, amantes de uma noite só, muitos roubados, noite após noite, da estante de meu pai, por os julgar ainda proibidos. E eram! Ou então os recomendados no dia, comprados no dia, lidos na noite, tal como o peixe fresco que se compra na praça, de manhã, para o jantar. Ainda cheiravam a novo e tinham o toque de fechado, com os segredos por revelar. Os outros, os que roubava e lia depressa, escondida debaixo da cama, cheiravam a antigo, e tinham o toque das folhas amareladas pelo tempo. Cheiravam às estantes do meu avô.

É essa a minha companhia desta noite, um livro já começado, que viajou comigo até à Galiza, mas que pouco se revelou ali, trocado por um de poesia, mais amigo das leituras no mar branco. No conforto da manta, da cama, das almofadas, sempre muitas, relembro esse passado que me parece tão distante. Mas afinal não...




Nessa hora, poucas coisas me fariam levantar, só duas mesmo – fome ou desejos de um poema, que vai reaparecendo em alguns versos na memória, mas eu quero-o todo, por inteiro. A miopia leva-me a trocar o Caeiro pelo Campos no alto da estante de poesia e a preguiça a entregar-me às Odes, ao Opiário e à Tabacaria, ao invés do Guardador de Rebanhos, que tanto queria, porque "pensar incomoda como andar à chuva", chega mesmo a doer, como se caísse em bategas. Vence-me o cansaço de uma viagem, de um sonho e de um caminho quase tão grande como a volta ao mundo.




E assim adormeço.

9 comentários:

tcl disse...

li o teu texto e revi-me. gosto de ler coisas que gostaria de ter escrito, como esta. continua assim, sim?

MariaV disse...

Sofia, adorei os textos do teu regresso!
Beijinho

av disse...

Clap, clap, clap!!
Cada vez melhor, miúda. Continua.
Ah, adorei a "tardiné".
Beijinhos

Sofia disse...

TCL, olha que foi mesmo assim... E hoje era para ter sido assim, mas distraí-me... e o Oceano deve estar a acabar!

Obrigada Maria!... olha que eu já andei lá pelos teus sonhos a ler tudo (tanta coisa!)... mas ainda não consegui descobrir a música para ouvir... beijinhos

Ana... meu Deus e que almoço, mais um pouco e dava jantar! Adorei a 'tardiné' também... e quase dava um filme... francês, suponho! Faltaram os travesseiros, ainda não comi nenhum este mês...

beijinhos às três meninas

M. disse...

estou quase quase quase quase boa. prometo que esta pra breve o almoço.

we are book lovers. desde sempre

Sofia disse...

Esperemos que sim... que saudades que tinha de ligar para tua casa! Agora com estas modernices do telemóvel, mas ainda sei o número de cor...
Quanto aos livros sempre nos fizeram companhia às duas... lemos a 'O diário de Anne Frank' ao mesmo tempo e ralhaste comigo quando não chorei a ler 'A Lua de Joana'...
beijinhos e põe-te boa depressa

Cleopatra disse...

Sabes que eu também tenho uma paixão assolapada por livros?E se há coisa que eu adoro..é o cheiro que os livros emanam...adoro sentir o cheiro a novo, a velho, a usado!!!

Espero que te tenhas divertido pelas terras de Nuestros Hermanos!:)

Beijito grande
Cleo

P.S. - Já seguiu o mail!:)

Huckleberry Friend disse...

Um beijinho de quem contigo compartilha o gosto pelo cheiro dos livros velhos, pelo Oceano Pacífico na voz mar-chão do João Chaves, pela poesia lida alto - desta vez, por ti.

Sofia disse...

Cleo foi muito bom... muito passeio, muita paisagem e o mundo todo à minha frente...
O e-mail já vi e já respondi... cheia de curiosidade... ;)
beijinho e até logo

Huck, como tu me compreendes... pequeños placeres... verdad?