quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Micro-narrativa (I)

(Muchacha en la ventana - Salvador Dali)

'Pela tela, pela janela' e pelo mundo que vejo no teu olhar, espelho do longínquo horizonte, enquanto adormeço abraçada ao teu canto de cisne. Desejos de me outrar em ti, para que me ames só a mim, sempre diferente, sempre outra, mas só a mim.

4 comentários:

JG disse...

O microconto é uma forma muito difícil de passar emoções. Só para os eleitos. E pode ser o começo de uma bela narrativa mais alargada.

Gostei muito, amiga.
E um bj

Sofia disse...

Ainda bem... ando em experiências a ver o que sai!
beijinhos

av disse...

Uma narrativa enigmática, como os pensamentos da menina à janela...

Sofia disse...

Voltaste!?! Ainda bem... pois não serão só os da menina à janela, mas também de outras meninas... ;)

beijinhos