quarta-feira, 12 de março de 2008

A cantar com um taxista

Acabei de chegar a casa. Como já era tarde, apanhei um táxi, julgando que seria mais uma monótona viagem. Só queria chegar e aterrar no meu sofá. No primeiro sinal de trânsito o senhor perguntou-me:
- Importa-se que eu ponha um Cd?
- Eu? Não... - já magicando a pérola musical que sairia dali, já que a estas horas os taxistas se dividem entre a música pimba e os relatos de futebol.
- É o meu disco predilecto. - confesso que estranhei o uso da palavra, achei que só a minha tia a usava.
- Qual é? - não aguentei a curiosidade.
- É dos deuses da música, como lhes chamo... Simon & Garfunkel! Conhece?
- Adoro! - Socorro, nem queria acreditar! Afinal, enganei-me, o senhor tinha bom gosto!
- Eu também, ando sempre com uns discos gravados no táxi. Em casa tenho os vinil, mas aqui só dá os discos. Modernices.
- Pois, eu também gosto de os ouvir no gira-discos. - E lá pôs o disco. E avançou umas músicas, supus que iria pôr a sua preferida. Era o Cecilia, eu estava ainda sem palavras. - Se a menina quiser pode cantar, que eu também gosto de cantar.
- Mas eu canto mal!
- Eu também, mas como gosto muito, canto na mesma.
Quando dei por mim, estávamos os dois a cantar baixinho: 'Cecilia, you're breaking my heart, You're shaking my confidence daily, Oh Cecilia, I'm down on my knees, I'm begging you please to come home." E de seguida, lá andou mais umas para a frente e para trás... nem queria acreditar... o Sounds of Silence, que deu certinho até chegar a casa. São estes pequenos momentos do dia que nos alegram e que nos desenham sorrisos. Quando apanhei o táxi, nunca pensei acabar a cantar com o motorista. Ainda sorrio ao pensar. Assim, já tenho a banda sonora escolhida para esta noite!

11 comentários:

Sammia disse...

Eu sei que deixei um pouco este cais tão gostoso de estar, mas não consigo por muito longe ficar minha amiga. Me diz como está? Saudades!

E que este som tão bom de Simon & Garfunkel te embalem, trazendo aquele sorriso que só de imaginar sei qe é lindo (:
Um beijo carinhoso

Mário disse...

Sabes que um dia fui num táxi e o motorista passou a viagem toda a falar em quadras.

No final, ofereceu-me um livrinho, feito por ele, com quadras inventadas nos percursos. Chama-se "Memórias de um taxista" e começa com:

"Todas as rosas têm espinhos
A nossa vida também
São difíceis os caminhos
Todos nós sabemos bem"
.
Um dia mostro-to.

musqueteira disse...

...pois eu gosto de discos de vinil;) bom dia sofia!

Sofia disse...

Sammia, se a tua ausência é por estares a namorar, desculpo. Mas olha que temos muito para falar, tenho novidades para ti! Beijo

Mário, fico à espera então de ver esse livrinho. Um beijinho

Musqueteira, eu também... a música até parece outra! Bom dia também para ti!

VP disse...

Tom and Jerry, como lhes chamavam... ouvi-os e ouço-os desde miúdo, primeiro o disco em vinil do concerto em Central Park, depois uma cassete que o meu pai me gravou, mais tarde CDs, mp3, etc. Vi o Simon ao vivo em 1991. Adoro estes tipos!

av disse...

Adoro esta dupla também. Vi o Grafunkel ao vivo, mas o Paul Simon é mais genial.

E também tenho uma história surreal com um taxista: pediu-me em casamento, entre o Marquês e o Rossio! Confessou-me que era viúvo e estava muito desgostoso (a coisa era recente) e que não se conformava a estar sozinho. "A solidão é uma coisa muito triste, sabe?", começou por dizer-me, a medo. E depois de uma rápida espreitadela pelo retrovisor, atirou à queima-roupa: "A senhora não se ofenda, mas... não estaria interessada em casar comigo, pois não?". Achei-lhe graça porque foi educadíssimo e não estava a fazer-se engraçado. Aquilo era sentido e sincero.
Se a estratégia se manteve, talvez a esta hora já não esteja sozinho...
beijinhos

Sofia disse...

É verdade Vp, Tom and Jerry! E que sorte a sua de o ter visto... também queria! Gosto de vê-lo por aqui!
Um beijinho

Av, tu encantas miúda! Um taxista a pedir-te em casamento? E tu não aceitaste logo? Não viste que o senhor queria companhia, pobre homem!

beijinhos miúda

M. disse...

tamb�m ja fui a cantar com um taxista �s 3h da manha, o foverever young dos alphaville. foi um momento bonito tambem.
beijinho menina*

Sofia disse...

Pois, estou a ver que não sou só eu!
Beijos miúda, tens andado desaparecida

SF disse...

É quando menos esperamos... vem de onde menos esperamos... e sabe tããão bem, não é?
Beijinhos

Sofia disse...

Se sabe... ainda sorrio, só de pensar!

beijinhos