terça-feira, 4 de março de 2008

Cantinho da Biblioteca (IV)


Um único minuto de reconciliação vale mais do que toda uma vida de amizade.
in
"Cem Anos de Solidão" Gabriel García Márquez

7 comentários:

M. disse...

será?
acho que nunca irei saber.
beijinho*

João Paulo Cardoso disse...

Subscrevo o pensamento do Gabi.
É como eu o trato porque os génios não têm reservas entre si.

Ele chama-me "Juanito" e quando ele cá vem corremos de mão dada no Parque das Nações ou jogamos à bola nos relvados de Belém...

E a propósito de bola, o "Eldorado" tem futebol para meninas lerem e saberem mais.

Beijos.

JG disse...

Este é um dos três romances da minha vida. Os outros são "P Memorial do Convento" e "O Nome da Rosa". Há mais, mas estão são inesquecíveis.

Olha, Sofia, faz-me uma msg. Tive que formatar o disco e o teu endereço foi-se.
Agardesso!!!!

Bjjjj

Sofia disse...

M. eternas dúvidas... beijo

JP e JG vocês dão-me a volta à cabeça... nunca sei qual é qual! Vou pôr um post-it no computador para vos decifrar! Ai, ai!

JP dourado, trata por Gabi que eu também, coisas de génios está visto! Já fui ler o teu post... agora deixei lá o desafio...

JG do Jardim Zoológico, eu mando o mail sim... não sem antes te dizer um segredo. Sabes o que começei a ler hoje? 'A Herança de Eszter', mas ainda vou no princípio, depois conto! Ainda não li os 'Cem Anos de Solidão', mas já li quase todos... 'O Amor em tempos de cólera' é um dos livros da minha vida! Dele, leio um por ano, mais ou menos, para que possa ter sempre o que ler do Gabi e leio no original que é ainda mais maravilhoso!

Beijos

Julio Cesar disse...

Huuummm,tenho as minhas dúvidas também.Embora goste do sabor da reconciliação.;-)
Beijo
JC

JuliaML disse...

Eu teria uns 20 anos quando o li...nem consegui fazer intervalo, li seguidinho. Já lã vão décadas e vê tu que há cenas que nunca mais esqueci. Uma passa-se junto a uma árvore, outra é o primeiro contacto com o "gelo". A ultima não te digo, pq é muito escaldante :-)

Sofia disse...

JC eu também tenho as minhas dúvidas... mas a reconciliação tem o sabor a novidade reencontrada... é tão bom... o problema é que, às vezes, passa e volta tudo ao mesmo!
beijos

Julia, eu também me lembro de muitas cenas, muitas passagens, frases, coisas que me vão reaparecendo na memória... é bom!
Muito escaldante? Qual será?

beijos