quarta-feira, 21 de maio de 2008

Hasta luego!

(Fotografia de PC)
Fujo para o paraíso perdido, uma casa no campo, sonhando com longas horas de passeio pelos montes e vales, piqueniques na barragem, tardes de leitura debaixo de qualquer uma árvore, ou mesmo deitada no tronco que parece ter-se dobrado à medida do nosso corpo (será que ainda cabemos?). E os fins-de-tarde em cima do telhado, à espera que o sol se ponha para lá do pomar de peras, ao longe, muito longe, naquela linha imaginária! Para recolher à braseira e ficar a ver os filmes que alugámos no clube de vídeo da vila, para ficar a ler, para conversar com quem bate à porta, para dormir a sesta e repousar o corpo dos ares do campo ou aceitar um convite para jantar.

O acordar com o galo, com o sino da igreja, com a luz que teima em espreitar por entre as portadas que já não fecham bem, por umas janelas que deixam passar o frio da manhã! Os cães a saltar quando chegamos ao pátio, quando queremos é estar à mesa de um pequeno-almoço já preparado, o sumo da laranja apanhada no pátio, o pão que alguém nos deixou na porta e um primeiro banho de sol matinal ainda, de pijama. Está frio, às vezes chove e ficamos na lareira ainda apagada, da preguiça de ir buscar lenha, de ir acendê-la, mas onde já toca um disco de vinil, que nos obriga a levantar tantas vezes, para virar, para trocar! Enrolada numa manta da Serra da Estrela, daquelas que pica na pele, como se ainda fôssemos meninas e o fizessem as saias de fazenda! Deixo-me quase sempre adormecer, perder no periclitar da lareira, na preguiça de deixar o disco parado sem que ninguém o vá girar.

Sair de casa, só para ir à praça, à mecearia, buscar a fruta que não temos, os legumes que queremos saltear numa frigideira antiga, que pega sempre, para comermos no alpendre, sem pressas. No talho, a melhor carne, que servirá de jantar, talvez um churrasco, para quem quiser aparecer e sentar-se a uma mesa onde há sempre lugar para mais um, dois, os que vierem. E as noites de ginginha e cartadas na biblioteca, a meia-luz, onde acabamos muitas vezes zangados, entre tantas batotas, como se ainda fossemos meninos de escola e roubássemos dinheiro no Monopólio!

Esperar que a noite acabe e deixar que o amanhã chegue mais tarde, ficar numa ronha de pequeno-almoço na cama, visitas no quarto no alto da 'torre' para dois dedos de conversa, preguiçando num meio-dia ainda não levantado! E como demoram essas manhãs, como parecem eternas.

As tardes passam devagar, como se os ponteiros do relógio não andassem, nos saltos à praia, às vezes em demorados passeios à beira-mar, quase sempre terminados num fim de tarde de marisco e no voltar a casa com a certeza de que a felicidade é esta sensação e que amanhã ainda andará por aí!

Hoje é dia de partida. Malas feitas, é só esperar a hora de saída, o salto para o carro entre desejos de ainda ver o pôr-do-sol à beira-mar.

8 comentários:

Sandy disse...

Mal esperas pela partida! Espero que aí pelo meio ainda haja tempo para uns fins de tarde na Peralta ou outros programas! Até logo!

João Paulo Cardoso disse...

Parece que vão ser dias inesquecíveis!

Se houver tempo estás convidada para o meu aniversário lá no "Regresso ao Eldorado"!

Beijos.

addiragram disse...

Saboreia bem!

Sonhadora78 disse...

amiga minha..
uma paragem só para que saibas que não te esqueço..
Beijos aos três

Julio Cesar disse...

Sófi!Ah quanto tempo.lololol
Espero q se tenham divertido os 3,heim?Aposto q sim.
Olha,pra não ficares com ciumes do teu mais q tudo,tens também 1 desafio no Páginas para ires buscar,mas não é o mesmo.lolol
Beijoca e 1 abraço ao marido
JC

M. disse...

hoje estavas tão bonita*

Sofia disse...

Sandy, como viste foi fim-de-semana em cheio, com tudo a que temos direito! E o marisco na Peralta... já tenho saudades!

beijinhos´

JPC, desculpa, tenho andado ausente lá do teu poiso mas prometo ir lá amanhã e comentar tudo1 Beijinhos e tenho saudades de me rir contigo
21-05-2008 18:46

Addiragram... foi maravilhoso, apesar da chuva, por causa da chuva!
beijos

Carol, temos mesmo de nos ver! Um jantarinho fica prometido! Em Junho fico mais disponível... LOL
Beijos enormes

JC, estava a ver que não me desafiavam, LOL! Tenho lido as vossas 'andanças', mas ainda não comentei nada! Aguardo ansiosa a tua mensagem!
beijos enormes aos 5

Obrigada, amiga!
Tinha saudades tuas! Gostei de te ver, temos de repetir mais vezes!
beijos grandes

tcl disse...

que bom o sabor das coisas simples da vida, não é Sofs?

e que bem que descreves tudo isso aqui. Adorei ler-te miúda. Estes teus textos fazem o meu género, sabes? Leio-os e penso que os poderia ter escrito, pois sinto as mesmas coisas. E isso é muito bom.

bjs