segunda-feira, 23 de junho de 2008

Mi abanico

Já não saio de casa sem ele..Há tantos modos de se servir de um leque que se pode distinguir, logo à primeira vista, uma princesa de uma condessa, uma marquesa, de uma routurière. Aliás, uma dama sem leque é como um nobre sem espada. (Madame de Stäel)

8 comentários:

João Paulo Cardoso disse...

Parece que o José Castelo Branco também não dispensa esse belo adereço!

Beijos.

M. disse...

adoro leques.

Maria João disse...

:) as espanholitas seguem isto à risca... e como as compreendo quando estou numa ilha onde de noite estão vinte e tantos graus e de dia acima de trinta... Um acessório de charme indispensável!

ana v. disse...

Mas tu és uma princesa mesmo sem leque, miúda.
Beijinhos

MariaV disse...

Nem de propósito, miúda! Acabo de falar de leques lá no meu Sonho...
Beijo

MariaV disse...

Ah,vou roubar a fotografia. Posso, não posso?

Sofia K. disse...

JP, ai só tu...
beijos

Madalena, preferes encarnados com bolas brancas, não é? ;-)

MJ, elas é que sabem! Também andei por lá e foi lá que comprei o meu... muito charme é o que se precisa sempre! ;-)

Ai madrinha e tu és uma querida! beijos

Maria Rosa, rouba o que quiseres e já lá passo a ver... também tenho saudades!
beijos

RAA disse...

Perfeito.