terça-feira, 2 de setembro de 2008

Regresso a casa


mas ainda sinto no ar um desejo de ficar na ilha, de atravessar o mar e entrar no pôr-do-sol.

São sempre assim as últimas tardes, na praia até o sol desaparecer atrás das casas e nós todos corrermos para trás delas em busca dos raios que ainda restam. Esperar que a noite caia e esquecer o frio, o vento norte, a humidade que teima em cair. Sentar na rocha e esperar só que aquele momento eterno acabe e nos leve a casa, ao trabalho, ao mundo...

E ficar entre as recordações do marisco dos últimos dias, os últimos mergulhos como se não mais houvesse mar, os desenhos na areia a eternizar desejos, as toalhas já duras de tanto sal e os corpos dourados de quem foi quase peixe no mar, os beijos e abraços de despedida que em tempo nos levavam às lágrimas, um 'até para o ano', 'vemo-nos por aí'... ficam a saudade e a certeza de que voltaremos outra vez!

Chegou Setembro.

10 comentários:

Sonhadora78 disse...

Pois isso de estar numa ilha, mesmo ilha, daquelas que têm mar a toda a volta.. essa questão da insularidade que nós continentais estamos longe de conseguir perceber.. atingiu-me domingo à noite, talvez já segunda-feira, de forma intensa e deveras estranha.. Pois bem, estávamos nós a chegar a casa, nas Velas, Ilha de são Jorge, Açores... A preparar para acabar de fazer as malas, já com beijos e despedidas terminadas, quando resolvemos verificar pela milionésima vez a hora de saída do barco que nos ia levar à Ilha Terceira.. E se não que.. nos apercebemos que no dia 1 de Setembro, o dia em que íamos apanhar o barco, o horário dos barcos mudava e deixava de haver transporte à 2ª feira. Aqui a continental e sempre lisboeta pensou.. não há este barco deve haver outro.. Pois não havia.. Não há barco há avião.. Pois também não havia.. Se não há barco, nem avião.. Estamos PRESOS na ilha até 4ª feira.. ui.. que sentimento estranho tomou conta de mim.. eu que até estava cheia de vontade de ficar por cá mais uns dias senti-me presa.. mas EU QUERO IR PARA A TERCEIRA (não queria nada) E NÃO POSSO?... NÃO POSSO? Bem cá estamos ainda... Numa espécie de meio termo.. de limbo.. pois não nos apetece nada passar outra vez pelas "despedidas".. temos estado com alguns amigos... e desaparecemos de perto dos familiares... Será que eles estranharão... sabendo que ainda estamos cá? Isto de ser "Insular" tem muito que se lhe diga... e nós continentais não pescamos NADA DE NADA do assunto :o)
Beijo grande para ti e os teus ;o)
Um Excelente regresso ao trabalho :o)
E sff novidades do limãozinho ou da tagerininha :o)

João Paulo Cardoso disse...

Agora fiquei com vontade de tirar férias...

Beijos.

ana v. disse...

Bom regresso, miúda!
Beijo

M. disse...

welcome dear*
espero que tenhas tido o descanso merecido e o carinho e sal como consequencia.
quero novidades de tudo e tudo e tudo.
beijinho*

adelaide amorim disse...

Vim aproveitar um pouco esse sentimento das férias ainda recentes, quando as lembranças estão assim bem vivas e a certeza de voltar é uma alegria.
Bem-vinda de volta, Sofia.
Beijo.

diogo disse...

Tadinha... deixa lá, pró ano há mais.
Bjs

Mad disse...

(o diogo aqui de cima sou eu...)

MariaV disse...

Então querida, também vieste de férias preguiçosa?
Beijo
Rosa

SF disse...

So... welcome!
Beijinhos

Sofia K. disse...

Obrigada a todos, mas ando mesmo preguiçosa e cheia de trabalho...

beijinhos a todos